Nas férias todo mundo quer conectar na Wi-Fi gratuita, tenha cuidado

Está saindo de férias e está tranquilo aproveitando para descansar da correria do trabalho, estudos a rotina da casa e outras responsabilidades, você está um local público e quer acessar as redes sociais, email ou acessar sua conta no banco utilizando o acesso gratuito a internet utilizando as redes públicas, você deve tomar alguns cuidados para proteger seus dados e evitar fraudes.

Segundo Sylvia Bellio especialista em infraestrutura de TI da IT Line Technology diz o seguinte “É justamente essa falta de preocupação que se torna um prato cheio para pessoas mal-intencionadas”, Sylvia quer dizer os estabelecimentos não se preocupam muito com a segurança dos dados de quem acessa e isso deixa uma brecha para pessoas mal-intencionadas.

Sylvia diz também que “Não sabemos quais são as políticas de segurança da empresa que está fornecendo a rede e se ela segue as práticas que vão garantir que os dados ali registrados estarão seguros”, bom amigos as vezes a praticidade do acesso ao Wi-Fi pública não vale o alto risco de danos digitais, e complementa “Muito menos, o inconveniente de ter dados pessoais, como senhas, vídeos e fotos, publicados”.

Já existem protocolos de segurança, como WEP, WPA e WPA2 que permitem que os roteadores e também pontos de acesso garantam que somente máquinas que estejam devidamente autenticadas façam parte da rede para ajudar a impedir que intrusos se conectem, empresas de segurança estão trabalhando para desenvolver programas para a proteção de dados mas Sylvia alerta: “A má notícia é que, no entanto, a maioria das redes públicas não faz uso de nenhuma dessas propriedades, e, por isso, não há garantia de segurança de quem desfruta delas”.

Existe algumas prevenções que podem ser seguidas:

1- manter atualizados antivírus, firewall, sistema operacional e demais softwares;

2- verificar se a rede Wi-Fi disponível é mesmo oferecida pelo estabelecimento em questão – de preferência, perguntar pelo nome da rede e conferir com o que está tentando acessar;

3- desabilitar os compartilhamentos de arquivos e impressoras, já que aumentam o acesso ao computador;

4- verificar se o site realmente é o que parece; evitar páginas suspeitas.

5- Digitar propositalmente a senha “errada”, na primeira vez; desconfiar, caso o site não dê erro, o que é comum nesses casos;

6- evitar fazer transações financeiras nesse tipo de ambiente, como não acessar o site do banco ou fazer compras on-line com cartão de crédito;

7- usar senhas complexas nos logins;

8- desligar a conectividade de Wi-Fi no telefone celular, evitando a busca automática por pontos de acesso.

Hoje no mundo existe um hotspot Wi-Fi para cada 150 pessoas, fazendo estimativas é que no ano de 2018 esse número aumente para 20 pessoas por ponto de conexão, segundo dados da Anatel de 2016 o número de hotspots1 Wi-Fi (Wireless Fidelity) no Brasil ultrapassava o total de 1 milhão.

 

Fonte: Segs

 

Sobre a Webglobe
A Webglobe realiza a gestão da infraestrutura de tecnologia de empresas, alinhando a tecnologia com os negócios dos nossos clientes para gerar melhores resultados.

Nosso fluxo de trabalho é baseado em processos e nossa gestão é apoiada nas boas práticas de ITIL e COBIT, permitindo entregar serviços gerenciados de tecnologia com qualidade, segurança e previsão de investimentos.

Visite: webglobe.com.br