Sua estratégia de TI com cinco regras

Vamos nos concentrar em cinco grandes temas para gestores de TI que foram separados ao longo dos últimos anos, depois de diversos textos e dicas que podemos ajudar a conduzir as áreas de TI de forma estratégica, vamos ao que interessa.

1. Conheça o seu negócio
Vamos imaginar uma consulta que o médico só deveria prescrever o tratamento depois de entender todas as funções vitais do seu paciente, os gestores devem antes de mais nada, entender todos os processos da empresa e saber o diferencial competitivo e sua cultura organizacional pois as empresas são sistemas complexos de pessoas, poder, ambições, contextos políticos e cultura.

Existe um ditado antigo “one size does not fit all” mas muitos acreditam que podem resolver os diferentes problemas apenas nos conhecimentos das boas práticas e certificados se fechando no mundo da tecnologia.

2. Conheça a estrutura de poder e perfis de liderança
Para assumir uma gestão de Tecnologia da Informação sem entender o contexto organizacional é como navegar às cegas em um oceano cheio de armadilhas.

Separei situações típicas vividas nos últimos anos, se você for um(a) gestor(a) novo(a) na organização, conheça o tabuleiro de xadrez antes de andar qualquer casa. O que houve com o(a) antigo(a) gestor(a) da TI? Para quem ele(a) respondia? Você irá responder para o(a) mesmo(a) superior?

a. A TI é uma área que responde ao(a) CFO e continuará assim;

b. A TI era uma área que respondia ao(a) CFO, porém, passará a responder a outro executivo, mantendo seu mesmo nível no organograma;

c. A TI era uma área que respondia ao(a) CFO, porém subirá no organograma e será um par executivo do antigo responsável;

d. A TI é /será definida como uma área estratégica e passará a responder para o CEO;

É necessário um perfil mais executivo para o gestor de TI, dando prioridade em projetos e alocando recursos, tendo uma visão visão estratégica com precisão nas decisões com foco no negocio com equilíbrio entre tecnologia e resultado para a empresa.

3. Conheça o seu orçamento
Segundo pesquisas percentuais estimadas do Gartner®, a empresa tem que se adaptar à realidade orçamentária de cada negócio sendo que existem empresas com receita prevista de R$100milhões/ano, com um orçamento para a TI entre R$4milhões e R$8milhões/ano ou uma multinacional com receita anual de R$5BI com um orçamento bem maior.

4. Defina um Pace Layer para os serviços de TI
O Pace Layer foi proposto pelo Gartner® para fazer um trabalho de Arquitetura Empresarial para montar as camadas de serviços e aplicações que irão habilitar o negócio a atingir sua estratégia e determinar onde a TI vai apostar com tecnologias de ponta, equipes internas bem qualificadas, maiores níveis de serviço e onde aceitará padrões prontos de mercado, soluções de bom custo-benefício e serviços “comoditizados”.

5. Tenha foco
Dizer “não”, é a principal habilidade que um gestor estratégico de TI necessita, para manter o curso da gestão estratégica de TI, selecionei algumas distrações que podem tirar o foco do gestor de TI.

– Líderes de negócio exaltados demandando aprovação de projetos que não foram priorizados;

– Pressão de fornecedores para teste de novas tecnologias;

– Dispersão da própria equipe de TI em projetos e serviços não prioritários;

– Tentativas políticas de expor a sua gestão, por causa de “ciúme orçamentário”;

– Diversas outras…

 

Fonte: CIO

 

Sobre a Webglobe
A Webglobe realiza a gestão da infraestrutura de tecnologia de empresas, alinhando a tecnologia com os negócios dos nossos clientes para gerar melhores resultados.

Nosso fluxo de trabalho é baseado em processos e nossa gestão é apoiada nas boas práticas de ITIL e COBIT, permitindo entregar serviços gerenciados de tecnologia com qualidade, segurança e previsão de investimentos.

Visite: webglobe.com.br