O Windows XP, mesmo com todos os seus problemas e limitações, continua na memória afetiva de muita gente, principalmente dos usuários veteranos. O XP foi uma das versões mais estáveis e levou bastante tempo para ser substituída — em parte por causa do fracasso do sucessor, o Windows Vista. Como foi um longo período com o mesmo sistema operacional, é normal que ainda existam fãs. E imagina se ele tivesse uma edição 2018? Pois é, um designer pensou nisso.

O Windows XP ainda está em 6,13% de máquinas, especialmente as antigas, espalhadas pelo mundo

O youtuber Kamer Kaan Avdan costuma projetar softwares que devem ser lançados — a exemplo, do Windows 11, do iOS 12 e do Android 9.0 — ou sequer darão as caras algum dia e resolveu atualizar o conceito do XP para o visual e as necessidades de atualmente. Em primeiro lugar, ele aplicou a linguagem visual da Microsoft, o Fluent Design, e seus efeitos transparentes e suas curvas arredondadas.

O Menu Iniciar se torna um mix entre o design do XP e os tijolos dinâmicos do 10. No mais, é possível matar a saudade do cão-assistente Rover e do clássico papel de parede Bliss. Confira no vídeo abaixo:

 

O Windows XP nasceu em 2001 e em 2006 era o sistema operacional mais utilizado do mundo, em 86% das máquinas do mercado. Com a chegada do Windows 7, ele passou a ficar para trás, mas ainda continuou com muitos adeptos até 2014, quando a companhia de Redmond encerrou oficialmente seu suporte. Ainda assim, ele está em 6,13% dos aparelhos espalhados pelo mundo, em PCs antigos, principalmente em empresas. Novidades da Microsoft: Windows 10 vai espelhar o seu smartphone via aplicativo ‘Your Phone’.

 

Fonte: Tecmundo

Sobre a Webglobe
A Webglobe realiza a gestão da infraestrutura de tecnologia de empresas, alinhando a tecnologia com os negócios dos nossos clientes para gerar melhores resultados.

Nosso fluxo de trabalho é baseado em processos e nossa gestão é apoiada nas boas práticas de ITIL e COBIT, permitindo entregar serviços gerenciados de tecnologia com qualidade, segurança e previsão de investimentos.

Visite: webglobe.com.br